Discografia

  • Ceumar-Silencia-capa

    Silencia

    2014Sob o céu sobre o mar. Sobre um jeito muito próprio de cantar. Silencia. E daí parte-se; em meio ou inteiramente fora do lugar. Silencia. Entre dois continentes e o contingente de culturas aglomeradas. Das poucas ou muitas casas aos aeroportos, trens e caminhadas. Silencia. Um dedo de moça. Um tempero, no prato requintado da mais fina flor do sal e do melado. Silencia. Enquanto paisagens passam, enquanto as estações morrem e nascem.

  • live_ams

    Live in Amsterdam

    2010O quinto álbum gravado ao vivo e mixado em Amsterdam, em colaboração com os holandeses Mike del Ferro (piano), Olaf Keus (bateria) e Frans van der Hoeven (baixo acústico), traz releituras de canções da carreira e uma inédita de Zeca Baleiro: Iá Iá.

  • meunome

    Meu Nome

    2009Título de estreia do selo Circus Produções Fonográficas, Meu Nome é o 4o disco da cantora Ceumar, e apresenta ao público seu lado menos conhecido: o de compositora. Produzido pelo músico e produtor holandês Ben Mendes, é o registro ao vivo dos shows realizados no Teatro Fecap (maio e junho de 2008) em que Ceumar apresentou 20 canções, todas de sua autoria, acompanhada quase que unicamente de seus violões.

  • ACHOU

    Achou!

    2006Ceumar e Dante Ozzetti participam do Festival da TV Cultura e a partir daí criam juntos o CD Achou! Lançado pela gravadora MCD, com composições de Dante Ozzetti em parcerias com autores diversos como Luiz Tatit, Chico César, Zeca Baleiro, Zélia Duncan, Alzira Espíndola e Kléber Albuquerque.

  • sempre-viva

    Sempre Viva

    2003Ceumar assina a produção musical e arranjos, e marca sua estréia como compositora. Músicas de Kleber Albuquerque, Zeca Balero e em parceria com Chico César.

  • dindinha

    Dindinha

    2000Seu disco de estreia produzido por Zeca Baleiro, é ainda hoje o álbum que norteia sua carreira musical e que foi relançado no final de 2012 pelo Selo CIRCUS.Produzido por Zeca Baleiro, com sonoridade acústica, o cd apresenta composições de Luiz Gonzaga e Sinhô com inéditas de Chico César, Itamar Assumpção e Zeca Baleiro. “Ceumar fez de Dindinha um disco luminoso, marcando uma estreia que honra a fonografia. É uma estrela sofisticada com todas as qualidades, as necessárias e as mais que suficientes, para fazer sucesso popular.” Mauro Dias, O Estado de São Paulo, 2000.

    • Fotos

    • Videos